Quem diz que não comete os pecados capitais, eu tenho praticamente certeza que os comete diariamente.

        Duvido que a “ira” que você sente quando alguém te fecha no trânsito, quando alguém olha para seu parceiro, quando alguém te ofende com palavras ou simplesmente quando vc encontra dificuldades para atingir seus objetivos,  não seja o primeiro pecado capital da sua vida.

        Quando você vê aquele churrasco bem temperado, quando você já não aguenta mais e mesmo assim pede uma “picanha com alho” e para “ajudar a empurrar”, aquela terceira pedida de caipirinha com vodka e depois de um pequeno soluço de satisfação alimentícia, você ainda tem espaço pro pedido de morango com chantilly, você se enquadra no segundo pecado capital, a “gula”.

        Se por acaso, quando você vê alguém, que é considerado por você, uma pessoa inferior intelectualmente e mesmo assim, esta muito melhor financeira e socialmente, a primeira reação é “Ha! Não sei porque, mas ai tem coisa”, você se encaixa diretamente na “inveja”, o terceiro pecado capital.

        Agora, se você não admite que perdeu a namorada, que seu chefe é muito melhor que você; Se pensa que o mundo gira por comando seu e se alguém discorda, você reage com a “ira”; Ou se simplesmente você não assume algo que vai contra seus “achismos”, você esta sendo orgulhoso; E isso defini o “orgulho”,  o quarto pecado capital.

        Mas se por acaso, você guarda tudo que acontece de bom na sua vida, não dividi com ninguém sua felicidade, não estende a mão pra dar 25 centavos a uma criança com catarro pingando do nariz no semáforo no centro da cidade pensando que esses 25 centavos lhe tornarão muito mais rico, desculpe, mas você é adepto involuntário (ou algumas vezes voluntário) da “avareza”, o quinto pecado capital.

        E quando você tem que acordar logo cedo, e coloca o celular pra despertar com o novo recurso “soneca”, que apita cinco minutos antes do agendado, e toca de dez em dez minutos, até trinta minutos após o necessário; no caminho pro trabalho, no ônibus fretado, no trem, ônibus ou no carro do carona, você tira seu cochilo; Se você vai no banheiro da empresa na hora do almoço pra tirar aquele cochilo de cinco minutos, ou quando simplesmente você dorme depois da balada e, mesmo estando acordado, você permanece na cama, sem pensar em nada, curtindo aquela “preguiça” gostosa, você já usufrui do sexto pecado capital, a já citada “preguiça”.

        Se alguma vez você gastou mais que podia, ou desnecessariamente “bancou” as tantas garrafas de vodka pedidas na baladinha; ou adora mostrar que tem mais, que seu carro é melhor, que a sua roupa é a mais cara, ou quando seu vestido é aquele que mais chama atenção pelo corte e marca; Você comete o sétimo pecado capital, a “luxúria”.

        Tudo que foi dito (escrito) acima, é uma parcela ingênua dos 7 pecados capitais.

        Agora vou dormir. Fiquei puto com minha ex (Ira), comi 4 fatias de pão com 2 fatias de presunto e 4 de queijo (Gula), pensei no Bugatti de 3 milhões de euros e nos seus compradores que literalmente nadam em dinheiro e riquezas (Inveja), e pensei que sou mais inteligente que eles e não consegui aceitar rapidamente (Orgulho), contei minhas notas de dois reais e as guardei (Avareza), me jogarei no sofá com um cansaço (Preguiça), devido a balada que fui e a conta que paguei em dinheiro (Luxúria).

        Ufa… E quem falou que não comentemos os pecados capitais?

Rodrigo Bianchini