Quem nunca ouviu ou falou “- Com fulano (a) eu perco 5 minutos fácil”.

        Pode rir… é verdade. Hoje as pessoas não sabem o significado de fidelidade. Mas não posso generalizar. Minha namorada reclama que eu não confio. Mas eu tento confiar.

        Mas como alguem pode confiar em alguem com artistas, cantores e modelos que existem?

        Hoje não existe aquela magia da década de 10, 20 e 30, aonde o amor nascia repentinamente, as mulheres se escondiam atrás de enormes vestidos, e apenas seduziam os homens com belos decotes e maquiagem bem desenhada?

        Hoje temos de “tentar” aceitar que nosso (a) parceiro (a) pode desejar alguém. E isso, nem o ganhador do concurso “o homem mais forte do mundo” consegue vencer.

        Quando somos fiéis, não temos tempo de gastar saliva e dizer “perco 5 minutos com alguém”. Isso é complicado.

        Vamos dar nomes aos bois: Uma ex era fissurada no Bruno Gagliasso; Outra no Denzel Washinton; Minha mãe no Zezé di Camargo (mas mamae é das antigas, essa sim é fiel); Agora vivo assombrado pelo Fábio Jr.       

        Vamos estabelecer o perfil do Fábio Jr? (me deculpa Fábio)

        Mais velho, famoso, vida feita, ex esposas apaixonadas, voz estruturada, cabelo um pouco maior que o corte executivo, poucos cabelos grisalhos, cara de sacana.

        Como eu consegui definir isso?

        Porque sou jovem, bonito, charmoso, estatura alta, forte, em ascensão, cara de safado e cabelos lisos.

        Pronto.

        Mas como competir com os 5 minutos que o Fábio Jr. e outros proporcionam nos pensamentos de nossas mulheres?

        Eles tem algo que não temos e que muitos de nós ainda terão: FAMA.

Rodrigo Bianchini