Ouvi hoje em um programa marítimo, uma frase que combina bem com o que quero falar: “O peixe chamado bonito é o primo pobre (mais barato) da sardinha”.

Para deixar mais claro, a sardinha são as belas modelos e atrizes do meio artístico. O bonito, a mocinha “gata” da plebe. Quer um exemplo?

As panicats. Verdadeiros boings, não acham? Mas quem namora essa máquinas? QUEM TEM DINHEIRO!!! Não to dizendo de ser gatão ou não, digo de ter dinheiro!!!

Entendam: eu sou bonito, tenho um bom cargo, pago minhas contas e tenho um carro alienado (financiado). Não frequento baladas vips e caríssimas, e se saio em algumas “baladas”, não gasto mais que 0,000001% do que ganho de salário.

Agora, para ficar mais claro o que estou esplanando: qual a chance real de eu, em um aeroporto, na sala de embarque, conseguir a atenção de um avião desses, se meu papo será intelectual, porém, nada além disso? Uma chance em 100, talvez?

Não digo que elas não tem intelecto, claro que tem, e justamente por isso, acham que elas iriam namorar um cara que ganha visivelmente menos que elas? Acham que largariam uma BMW X5 para sair pra jantar usando um clio como meio de transporte? Isso mancharia a imagem pública delas, não acham? Portanto, feio, burro, lindo, inteligente, bombado, magrelo… Tendo dinheiro, isso tudo passa dispercebido… Essas são as sardinhas.

E os peixes “bonitos”?

São aquelas mulheres gatas da periferia, quebrada, ou até mesmo aquela gatinha melhor de vida.

Mas que as namora?

O boyzinho de carro popular… Popular porém novo.

São mulheres gatas, universitárias, de família… Mas acham, realmente, que uma moça de família vai namorar cara de balada??? No mínimo um cara que faz medicina… Ou, se for pra contrariar a família, um cara que trabalha com artes plásticas, intelecto próprio, mas no mínimo com um Gol G5, porque ele tem um atelier… Ou seja, o status, o dinheiro… É o que conta. Claro, existem exceções pra tudo! Não estou generalizando!

Tanto não estou generalizando, que eu, de clio 2000, formado em administração de empresas, fui casado com uma mulher linda! Hoje estamos separados… Sorte e azar… Sorte pro novo marido dela e azar pra mim… Porque talvez ele esteja dentro do esteriótipo que falei…

Êta hipocrisia….

Rodrigo Bianchini
(Send by Ovi Nokia)